Suzuki LS 650 Savage: simples e robusta

Simples e robusta: creio que sejam os melhores adjetivos para definir a Suzuki Savage. É verdade que ela deixou de ser importada para o Brasil (injustamente) há dez anos e tem algumas falhas de projeto, mas mesmo assim é uma ótima opção para quem quer entrar no mundo custom e não ter muitos gastos com manutenção. Afinal, com apenas um cilindro, uma vela e um carburador, a mecânica é tão simples que alguns chegam a definir a Savage como uma “CG anabolizada”. Outros torcem o nariz para uma custom monocilindrica, mas se esquecem que até as Harley-Davidson (responsáveis pelo mito de que custom de verdade deve ter dois cilindros em V) nasceram com apenas um cilindro. Mas de qualquer forma, a Savage representa bem o estilo custom: durabilidade, solidez e velocidade de cruzeiro em baixa rotação. E por falar em velocidade, ela não passa de 140 km/h (correr não é o propósito das customs), mas mantém uma boa velocidade de cruzeiro em 110 km/h, pois seu torque de 4,7 kgmf está disponível aos 3.400 rpm e a potência de  31 cv em 5.400 rpm, o que significa que carregar bagagens e garupa não faz tanta diferença. O consumo fica em torno dos 18 km/l na cidade e 23 km/l na estrada (nada mal para uma 650).

Estilo & personalidade: o chassi curto, o tanque alto e a roda dianteira afastada definem a Savage como uma chopper. O cilindrão de aspecto quadrado e num angulo totalmente reto dão um ar estranho à moto, mas não a torna necessariamente feia. Aliás, é uma motocicleta altamente customizável e pode-se mudar sua personalidade com alguns acessórios. O escapamento original deixa a motocicleta com um som de CG, mas os escapamentos esportivos ou artesanais podem até trazer um som mais imponente e estimulante, mas também trazem o incoveniente dos estouros típicos das “big single”, ainda mais em se tratando de uma 650. Muitos proprietários tiveram que voltar a instalar o escapamento original para resolver o problema de pipocos indesejados durante as desacelerações. Quanto às cores, que eu saiba no Brasil vieram algumas unidades em azul claro metálico, vermelho grená (ou cor-de-vinho), preta e algumas amarelas (mais raras de se encontrar).

Falhas de projeto: lançada na Europa em 1986 e no Brasil em 1998, a Savage tem algumas peculiaridades em seu projeto que sofrem críticas, como o freio traseiro que além de ser a tambor, é acionado por cabo de aço, ao invés de vareta o que deixa o sistema mais sujeito a quebras. Outro ponto muito citado por quem tem ou já teve a motocicleta é o pequeno vazamento de óleo pela junta do cabeçote, típico dos motores “big single” mais antigos da Suzuki. Nada que influencie no desempenho ou durabilidade do motor, mas a umidade de óleo sempre está lá. Também reclamam da suspensão traseira muito dura, mas me desculpem, toda custom é dura e definitivamente não foram projetadas para a buraqueira do Brasil. Tem também o tal do diafragma que não aguenta a gasolina brasileira batizada com álcool e se rompe, fazendo o motor falhar e desligar em altas velocidades, mas basta substituir o diafragma original por um que seja adaptado ao nosso combustível. E por fim, a pedaleira do garupa que é fixada na balança da suspensão fazendo o passageiro sentir todos os movimentos da suspensão, mas que também é facilmente resolvido adaptando-se um alongador e levando a pedaleira para perto do eixo da suspensão minimizando o efeito de desconforto.  Enfim, todos os defeitos ou peculiaridades da Savage são simples de resolver e não são tão graves a ponto de tornar a moto em algo ruim de se utilizar.

O lado bom: começando pelos cromados em profusão e legítimos (nada de peças plásticas) como em toda custom que se preze, o que ajuda na fama de durabilidade e robustez da Savage. Outro ponto chave deste modelo é a transmissão por correia e polias ao invés do trio coroa-corrente-pinhão. Além de mais durável (70.000 km contra 15.000 km dos sistemas de corrente), a correia dispensa lubrificação e garante um rodar mais suave e silencioso. O problema é o preço da tal correia, que custa em torno de R$ 500, mas se formos levar em consideração a durabilidade do conjunto, sai mais barato do que trocar coroa-corrente-pinhão a cada 15.000 km. Isto sem contar no visual que a correia dá à motocicleta. Também vamos destacar o preço do modelo, que custando em média R$ 10 mil, é uma moto muito barata em se tratando de uma 650 (uma Shadow 600 não sai por menos de 15.000), com preço equivalente a algumas customs de 250 cc. E peso também! Ela pesa apenas 160 kg (a seco), nada mal para uma motocicleta média!

O lado ruim: a começar pelas concessionárias que estão sempre do “lado negro da força”, e cobram preços absurdos pelas peças originais da Savage, e não é em todo lugar que se encontra peças para ela. Mas por outro lado, no exterior onde ainda é fabricada como Boulevard S40, as peças de reposição são encontradas com mais facilidade e podem ser importadas através da internet. E outro ponto importante para quem deseja adquirir uma motocicleta destas é o mercado! Elas são difícieis de se comercializar. Quem compra uma destas, deve comprá-la com a idéia de que será uma companheira por longos anos. Se você é daqueles inquietos que trocam de moto a cada um ou dois anos, esqueça! A Savage é moto para casar!

Peças genéricas: em minhas leituras sobre a Savage, lí muitos artigos em forums de proprietários que contornam o problema da dificuldade e custos de peças originais, com a substituição por peças genéricas. Segue uma lista:

Filtro de óleo: Intruder 250 ou GS 500;
Vela de ignição: Titan 150;
Pastilhas de freio: CB 450;
Corrente de comando: CBX 750* ou XLX 250*;
Cabo de embreagem: DT 180N;
Bateria: CBX 750;
Pneus: traseiro da Virtago 250 e dianteiro da CB 450;
Bóia do carburador: RD 350;
Retificador: CB 400;
Extator: XR 250 Tornado.

Mas vale lembrar que tais adaptações não garantem um perfeito funcionamento, durabilidade e segurança da motocicleta, além de se perder a originalidade do modelo.

E os preços de algumas peças vendidas na internet: correia da transmissão: R$ 550; agulha e sede de bóia R$ 49; filtro de ar original R$ 130; jogo de raios traseiros R$ 270; escape Roncar R$ 529; guidon Roncar R$ 129; sissy bar Roncar R$ 449; comando avançado R$ 464; pedaleira avançada garupa R$ 464; corrente de comando R$ 367; junta do cabeçote R$ 135; tensor esticador R$ 312; filtro de óleo R$ 39; bateria Yuasa R$ 330; tampa lateral R$ 289.

A Savage ainda vive: injustiçada no Brasil, a Savage faz muito sucesso em países escandinavos, do leste europeu e Estados Unidos. Hoje em dia, a Savage ainda vive, mas com o nome de Boulevard S40 e custa cerca de U$ 5.099 nos EUA.

Dá para customizar?

Suzuki Savage customizadas

——————————————————————————————

Confira a ficha técnica completa da Suzuki LS 650 Savage no Leico Fichas Técnicas

Anúncios

52 comentários

  1. Marcio Magro Werlang · abril 8, 2011

    Tenho uma Savage 99, sou o quarto dono dela, está com 44.000km, estou contente com a moto, pois não da manutenção. E uma moto dificel de vender mas tambem não se perde dinheiro pois em relação as outras cai muito pouco na tabela.

    • vinicius mendes · julho 30, 2014

      olha so eu vi ali postado a vela da 150 da honda mas nao e . e da 125 titan um abraço

  2. Cid · abril 18, 2011

    Levi’s, tenho uma M800 e não conhecia esta 650 ainda, pois é raríssimo encontrá-la nas ruas ou em algum evento – pelo menos aqui no sul. Sou carioca mas resido em Curitiba, e durante nossos passeios, nunca tinha ouvido ninguém comentar deste modelo “inferior” de Boulevard. Quando mt vejo uma Marauder, a antecessora da M800, mas nunca a Savage 650. Gostei bastante do seu texto, da apresentação e da análise. Obrigado pelas informações.

    Cid Monteiro

    • Levi's · abril 18, 2011

      Olá Cid!

      A Savage é realmente rara de se ver. Mas hoje por coincidência deste seu comentário, vi uma na avenida enquanto ia para o trabalho. Infelizmente, a Savage foi mal compreendida no Brasil, pois aqui compramos o “design”. Mas como dito no texto, ela faz muito sucesso nos países da Escandinávia e do leste europeu. E ainda por cima, mal trabalhada pela Suzuki que a deixou em linha por pouco tempo, assim como fez com a Marauder que você citou.

      O fato de mudar o nome da Savage para Boulevard, foi uma jogada da Suzuki para dar à velha LS 650 uma imagem mais moderna, pois ela está muito longe do conceito da fantástica M800 bicilindrica e refrigerada a água.

      Abraço!

      • Cid · abril 19, 2011

        Opa! Nossa querida M800 é refrigeração líquida! hehe
        =]

      • Levi's · abril 19, 2011

        Que escorregada hein !!! A M800 é líquida !!! Obrigado pela correção !!! Abraço !!!

  3. Rainha · agosto 30, 2011

    Sou proprietário de uma savage e não a vendo por nada, pois como foi citado, é uma moto que não se encontra facil se tornando exclusivas para os donos. Sempre estou na estrada entre a cidade do Rio e cachoeiro de Itapemirm no ES e sempre sou abordado por pessoas que fazem elogios a moto.

    abraço a todos

    att
    Rainha

  4. Francisco Xavier Lima Barbosa Filho · setembro 15, 2011

    O problema da Savage 650 reside na sua reposição de peças, tendo em vista que as concessionárias Suzuki cobram valores extorsivos. No entanto o motor é valente e tem um excelente torque que dá prazer em conduzi-la em zona urbana ou na estrada.

  5. Fábio · setembro 27, 2011

    Comprei uma suzuki savage a um mês atrás, é minha primeira moto (comecei bem, na minha opinião). Me apaixonei pela moto, foi amor a primeira vista, vi fotos dela numa revenda pela internet, fui lá e comprei. O prazer de andar nesta “big single” é indiscritível, só andando em uma é que se pode sentir.

    • Levi's · setembro 27, 2011

      Parabéns pela motocicleta!

      Realmente é uma moto extraordinária, do contrário ainda não seria fabricada até hoje em vários países. A Savage é uma das últimas motocicletas de aço. Não é como estas customs de plástico que vemos hoje em dia.

  6. Tuca Lourenço · outubro 17, 2011

    A Savage é uma moto de desejo, ainda hoje p/ mim. Três, das trintas e uma motos que tive foram custom, duas pequenas, uma Intruder 250 e uma Virago 250, e uma média a mítica Virago 535. Já andei na Savage 650 e achei uma delicia, tudo nela é ótimo “menos o som”, mas o torque que o big single tem, aliado ao menor peso, em minha opinião, acelera-la é mais prazerosa que a Virago 535. De manutenção muito mais simples que as rivais de época Shadow 600 e Virago 535, e diga-se de passagem, perde muito pouco em desempenho, a Savage é em minha opinião o melhor custo beneficio em se tratando de Custom média cc usada.

  7. Paulo Cardoso · outubro 18, 2011

    Tenho uma é uma Titan anabolizada não da manutenção

    • Levi's · outubro 19, 2011

      Olá Paulo!

      Não sei se comentei isso no artigo, mas a Savage é apelidada de CGzão exatamente pela simplicidade e robustez mecânica iguais às da CG Titan.

      Abraço.

  8. Fabio Gameleira · outubro 20, 2011

    Estou vendendo a minha Savage LS 650, 2001/2001 com 29.000km. Toda original, elogiada várias vezes pelo próprio dono da Autorizada Suzuki da Tijuca, RJ.

    Se alguém tiver interesse, veja em http://moto.mercadolivre.com.br/MLB-204967689-suzuki-savage-ls-650-2001-2001-_JM

    Digo que a questão de preços de peças de reposição ser exorbitante é um mito, primeiro devido a baixa necessidade de manutenção. Segundo porque você consegue qualquer peça que quiser, mesmo que não exista em estoque na autorizada a peça é encomendada e chega em 10 dias, pois ainda fabricam a Savage no exterior (Suzuki S40). Terceiro porque comprei uma Dragstar e afirmo que as peças da Yamaha Dragstar 650 são bem mais cara que as da Suzuki Savaje.

    Compare os preços das peças na autorizada entre Suzuki Savage 650, Yamanha Dragstar 650 e Honda Shadow 600 e verá que o preço de peças equivalentes da Savage são mais baratas do que destas outras duas concorrentes.

    Quem não quer pagar por peças originais, o que não recomendo, busque informações de peças paralelas no grupo Savage Brasil do yahoo.

    Abraços,
    Fabio Gameleira

    • Daniel dog · abril 10, 2013

      gostei dessa informação pois tenho interesse de adquirila, por isso o motivo da visita nesta pagina, obrigado pela orientaçao, e digo q pelos comentarios q vi estou me animando….grato daniel dog

  9. julio tavares · fevereiro 6, 2012

    comprei uma Sava650 depois de muita pesquisa ,so digo o seguinte ,imaginem voces se essa moto tive mais um cilindro? Ela é muito robusta não vão fazer mais no BRASIL.
    Hoje so tem moto de plastico.

    Abraço :julio

  10. alvaro · junho 8, 2012

    eu até hoje só vi uma Savage e não consegui comprar mas me apaixonei por esta moto quando eu vender minha titan vou atras de uma Savage isto e questão de honra espero que não me arrependa , só ouço falar bem desta moto

  11. jefferson goularte · junho 25, 2012

    tenhouma savage 99 com acessórios. já tive várias motos, mas nenhuma se compara com a savage. simples e fantástica na estrada, firme e mantem a velocidade. essa vai ficar de reliquia, mesmo quando comprar outra.

  12. kbelo · agosto 21, 2012

    tenho a minha savage a qual já dei o nome de pretinha, a tres anos ,e não vendo de jeito nenhum,algumas mudança e jazzzzzzzz, do jeito que gostar ela vai ficar, um show.

  13. bruno · agosto 22, 2012

    tenho uma modelo 2001, estou com ela à dois anos e meio. Ai vão algumas dicas que dão super certo e ficam tão boas quanto as originais.
    * filtro de ar do celta, basta retirar o papel original da tela e colocar o do celta, só é preciso cortá-lo no comprimento e colar na ponta com silicone. R$ 14,00
    * cabo do freio traseiro, cabo do freio de mão do fusca. Utilize o conduite original. R$ 12,00
    vejam as fotos no facebook brunopterodactilosmc fone (41) 9733-0553

  14. Rodrigo Elisio Nazário · novembro 7, 2012

    Tenho uma SAVAGE 98, LARANJA, esta cor não se encontra na reportagem supra. A máquina é uma delícia. Tem cano esportivo, pedaleiras, sissybar, tenho malas laterais. Contudo, preciso trocar o guidão e consertar um pequeno vazamento na parte inferior do motor. Não sei se é alguma vareta? Se puderem me auxiliar! Alias, esta semana preciso trocar óleo e filtro, qual filtro posso usar (gs 500, intruder 250, ou xl 350?) Grato.

  15. Rodrigo Elisio Nazário · novembro 7, 2012

    Precisamos fazer um grupo de “SAVAGEIROS”, caso não exista. Podemos marcar viagens, encontros e trocas de experiências.
    Grande abraço a todos!

    • Rocha · novembro 21, 2013

      Iae Rapa Ja Criou o Grupo Posta ae..

    • silvio silva · abril 19, 2015

      Ok, sou de santa catarina norte do estado cidade de barra velha, tenho 1 savege e apoio o clube, estou dentro, contato motobv@gmail.com
      Abraco e sucesso,
      S

  16. leonardo medeiros santos · novembro 23, 2012

    olla pessoal!!!

    Tinha um sonho de muleque, desenhava custons no caderno da escola kkkk
    sempre sonhei em ter uma chopper
    foi barra mas tenho a minha savage 650 98/99
    batisada de Fébrosa
    to dechando ela como sempre quis
    ai!! Rodrigo eu sou um savageiro e agente se topa nas estradas por ai!!!!
    valeu.

  17. Anderson Peixoto · dezembro 17, 2012

    OLá pessoal,achei uma savage 2001 por 6.500, gostei da moto, do estilo, etc, estou meio inseguro ora definir a compra.vamos ver o que vai acontecer,deixo vcs informado. abraços.

    • Levi's · dezembro 17, 2012

      Boa tarde Andreson,

      Este preço de 6.500 reais está muito abaixo do preço de tabela dela. Procure saber o motivo do preço baixo. Geralmente uma motocicleta destas está custando em torno de 10.500 reais. Preços muito abaixo da tabela camuflam um veículo com problemas mecânicos ou com problemas de documentação/multas. Boa sorte no nogócio!

  18. RONALDO · janeiro 20, 2013

    GALERA DA SUZUKI SAVAGE, BREVE ESTAREI COM MINHA PRIMEIRA CUSTOM E ADIVINHA…..SUZUKI SAVAGE HEHEEHEH..

    • Gilvane Alves · setembro 13, 2016

      Tenho uma savage 98 com apenas 22.000 km rodados, moto que ficou parada muito tempo, estou com ela desde 2013, não troco por outra custom, muito torque e por ser curtinha me ajuda muito no trânsito pesado de BH e na rota 040 não fica pra trás, essa vai morrer comigo.

      Gilvane Alves
      BH – MG

      • Levi's · novembro 10, 2016

        Boa noite, Gilvan.

        Parabéns pela moto. A Savage foi uma moto mal compreendida no Brasil, pois a qualidade dela está no que você destacou: a polivalência em ser boa na cidade e na estrada.

  19. ROGERIO · fevereiro 3, 2013

    EAI GALERA ALGUEM SABE ME DIZER SE DA PARA ADAPTAR ALGUM CABO DE VELOCIMETRO NA SAVAGE 650.

  20. eduardo meira zambrana · junho 11, 2013

    o carburador da falcon 400 casa como uma luva e resolve todos os problemas…é show, mas compre o original!!!

  21. Luiz · agosto 21, 2013

    gostei do site

  22. DanyBoy · outubro 2, 2013

    Ola estou comprando uma savage 99 por 7.000,00, tenho que tracar as pastilhas do frio dianteiro e a lona do trazeiro, tbm vou ter que trocar os discos de embreagem. Conheço a moto e o demais esta bom, ela é bem cuidada, o motor esta bom. Será que vale a pena…… abraços e estou gostando da idéia, apenas meio com receio de dar algum outro problema.

  23. ROBERTO SOARES DOS SANTOS · dezembro 2, 2013

    Dai irmãos, tenho uma Savage LS 650 , a 3 anos e poucos meses, viajo seguidamente com ela na companhia de minha esposa e sozinho e o desempenho dela é fantástico, na estrada parece um carrão 2.2 sobe e desce numa tranquilidade, confortável e pelo que tenho visto todas fazem mesma média, cidade 18,6 e na estrada 22,85 Km p/ lt. Estou satisfeito com ela e como dizem é moto pra casar, e não é que casei mesmo com ela. Boa de tudo. Indico a quem quizer adquirir uma custon, esta é da hora.

  24. eduardo meira zambrana · dezembro 3, 2013

    coloquei um carburador de falcon com acionamento manual do afogador…ficou mais q show!!!

  25. Braga · dezembro 6, 2013

    OI, gostaria de saber se alguém tem alguma dica sobre barulho de corrente de comando da Savage 650ls, já troque a corrente e o esticador, mas o barulho continua. Como proceder? O que trocar?

  26. bruno moto clube 100 pressa · janeiro 21, 2014

    Boa noite savageiros, bom em primeiro lugar, muito bom ter um blog de donos ou ex donos de savage, para tirarem algumas duvidas, em segundo eu com muito orgulho, comprei uma 2001 vermelha e fikei apaixonado, em 2000 meu pai tinha uma e foi amor a primeira vista, vendi minha cg150 e comprei ela, fiz viagens com ela e a cada dia que passa me apaixono mais por ela, so estou com uma pulga atraz da orelha, acontece que troco o olio dela a cada 1000km so que dos 1,800 litros que vai no motor, so sobram + ou – 300 mls, nw vejo vazamento algum, a um mes atraz troquei junta de embreagem pois vazava um pouco por ali, so que contina com esse vazamento, se aguem pudar ajudar, agradeco desde ja, abç a todos.

  27. ademar hernandez pereira · abril 7, 2014

    eu quero uma Savage… alguma a venda!? ademarhp@ponto1bar.com 07/04/2014

  28. Adiselmo Sá · abril 9, 2014

    na realidade uma pergunta: tenho uma savage, porem o motor dela estourou, e não consigo em lugar nenhum encontrar o motor dela. alguém pode me ajudar?

  29. Enos Santos da Silva · junho 4, 2014

    Olá pessoal, sou de Manaus-AM akbei de comprar uma savage. Super impolgado.

  30. Eduardo Oliveira · julho 2, 2014

    ola estou em nogociação com uma savage ls 650 preta 2000 a moto esta com 14mil km ,me encantei por ela ,possui acessórios e manutenção em dia serei o segundo dono ,so fiquei um pouco inseguro em relação a reposição de peças,e valores,mas a moto esta linda!E ai sera que vc pode me ajudar

  31. Alvaro · julho 12, 2014

    Ola galera eu tenho uma Savage 2000 ,eu acho que ela esta fora de ponto ,porque quando vou reduzir ela da muito retroceço ou melhor estoura mito assusta qualquer um que esta do lado no transito ,eu gosto de mecher na minha moto ,não é que não confio nos mecanicos os mec por ser uma moto fora de linha cobram horrores e muito caro nas peças se alguem me der uma dica como conferir o ponto eu agradeço. Abs atodos . Estou vendendo a minha ela é azul quaze cinza. Ta com. 28.000 km +ou- toda original estou. Restaurando outra Savagem. 86 que comprei num leilão

  32. Alvaro · julho 12, 2014

    Estou vendendo a Savage que comentei 10.500. Reais

  33. marcelo coyote · julho 31, 2014

    Tenho uma savage 650 ano 99 e estou precisando comprar a engrenagem da corrente de comando que fica localizada no virabreguim, se alguém tiver pra me vender por favor entre em contato . 0216992177729.

  34. ednaldo · agosto 28, 2014

    gostaria de encontrar o manual de mecanica dela alguem me ajuda pois tenho uma mas niguen gosta de arruma obrigado

  35. Glauco rocha · dezembro 4, 2014

    Muito bom todo essa explicação, depois de tudo que eu li aqui, tomei a decisão de comprar uma amanha mesmo!!! Um amigo meu está vendendo uma por R$ 6.000 com 27000 km rodado!!! Vou pagar amanha mesmo e em seguida vou deixa-la para ser customizada.

  36. edenilson cidade lages sc · maio 9, 2015

    ola amigos comprei uma savage 650 ano 98 99 com apenas 34.0000 originais muito linda na cor laranja estou muito satisfeito com a moto ,ela chama atençao por onde passa ,aqui na minha cidade nao vejo mais nem uma rodando por aqui ,moto muito rara mesmo ,

    • Levi's · novembro 11, 2016

      Bom dia, Edenilson.

      A Savage é mesmo rara de se ver, principalmente na cor laranja.

      Abraço.

  37. Milton · maio 30, 2015

    alguém sabe se existe um cabo de freio traseiro da savage 650 genérico, alguém já usou algum adaptável.

  38. Lúcio Felipe Azevedo · novembro 10, 2016

    O VERDADEIRO MOTOCICLO – SAVAGE 650

    • Levi's · novembro 11, 2016

      Bom dia, Lúcio.

      Este tipo de moto simples e robusta está sendo substituída por motos mais complexas e caras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s