Mirage 250, vale a pena? Vale!

Abra o Google  faça uma busca para Mirage 250. Com certeza logo nas primeiras páginas, a pergunta que intitula este artigo estará lá: “Mirage 250, vale a pena? É uma boa opção?” E se você está aqui lendo este artigo, com certeza deve estar procurando respostas para esta pergunta. Então vamos à resposta: sim, amigo! A Mirage 250 vale a pena! 

Cuidado com a opinião alheia

A forma mais correta ao se comprar um produto é pesquisar, está certo. Mas o problema é que a internet está tão cheia de opiniões sem fundamento (de pessoas que nunca chegaram perto da moto) e de alguns proprietários que tiveram azar com as unidades que compraram, que provavelmente você ficará com o pé atrás ou simplesmente desistirá de comprar uma. As publicações especializadas oferecem boas informações técnicas sobre os modelos que testam, mas entre um teste de alguns quilômetros e o convivio diário com a motocicleta por anos a fio existe uma distância muito grande.

Eu mesmo, teria receio em comprar uma Burgman 125 com base nas opiniões que encontro na internet sobre ela. Mas a minha já rodou mais de 64.000 km nestes quatro anos e está em ótimas condições e funciona perfeitamente! Então o ponto crucial é pesquisar para conhecer os prós e os contras do modelo que você pretende comprar.

Justiça seja feita

Como qualquer produto de qualquer marca, uma Mirage logicamente pode sim dar defeito. Mas justiça seja feita: já li relatos de pessoas crucificando NX-4 Falcon por carburador defeituoso, BMW R1250 GS com motor fundindo, Yamaha Midnightstar entortando biela, etc. O pulo do gato aqui, é a forma e a agilidade da marca em conseguir sanar o problema para o cliente, coisa que talvez a Kasinski (e outras marcas pequenas) ainda deva melhorar. Embora já leia e ouça o relato de muitos proprietários relatando melhoras no atendimento da marca.

Onde o bicho pode pegar

O problemas de algumas Mirage, é mesmo a concessionária despreparada montando as motocicletas de forma errada. Durante minhas pesquisas a maior parte dos problemas eram elétricos com fios e cabos passando por locais incorretos, que acabavam quebrando e causando falhas elétricas. No caso das primeiras EFI, o problema era a ativação da injeção eletrônica de forma incorreta (concessionária). Mas existem alguns problemas de projeto, como o retificador da bateria que não aguenta o tranco por muito tempo e pifa, deixando o motociclista na mão. Muitos que já passaram por este problema, trocaram o original pelo retificador da Falcon 400, o que resolveu o assunto.

Quanto às primeiras Mirage lançadas lá pelos idos de 2002, tinham baixo índice de nacionalização, e algumas peças que entravam em contato com nossa gasolina e em alguns casos, se deterioravam rapidamente e davam problemas. Estes problemas foram sanados na série Premier (que perdeu a pintura dual tone) a partir de 2007, com a adoção de materiais mais resistentes e adequados para peças que entram em contato com nosso combustível. Na EFI, os problemas foram mesmo com a injeção eletrônica como já citei, mas mesmo este item já sofreu melhorias. Outro bom argumento é que na Europa e Ásia, a Hyosung Aquila GV 250 (como a Mirage é conhecida por lá) tem bom conceito e grande comércio de peças, o que significa que seus proprietários consideram que vale a pena investir na manutenção de suas Mirage. Motocicleta ruim fica caindo aos pedaços porque  seus proprietários não acham que não compensa investir na manutenção de algo ruim.

O motor em sí, é velho conhecido no mundo das motocicletas, é originário da Suzuki, que os utiliza na linha SV 650 e SV 250 e bem confiável. O único senão, é que este motor gosta de altas rotações na hora de funcionar o que é incomum entre as custom. O consumo está dentro da média para uma custom desta cilindrada e com o peso (um pouco alto) que tem, gira em torno dos 25km/l. Quanto ao custo de manutenção, este pode ser um pouco maior do que numa monocilíndrica, que tem a “metade” das peças que o motor V2 da Mirage tem. Mas mesmo assim, nada tão exorbitante.

Mercado

Como qualquer moto custom,  a Mirage pode dar trabalho na hora da revenda, principalmente por ser uma marca não tão tradicional no mercado. Se quiser maior liquidez na hora da revenda, compre uma Fazer ou uma Twister e fuja de qualquer custom que cruzar seu caminho. Mas os preços se mantém altos (mesmo para as versões mais antigas), prova de que as Mirage não são ruins como apregoam por aí. As chances de encontrar uma em bom estado e com baixa quilometragem são boas, já que geralmente são usadas apenas para passeios em finais de semana e são utilizadas por um público mais maduro.

Na hora de comprar uma Mirage usada, as regras são as mesmas para qualquer moto: nível de conservação dado pelo proprietário anterior. Mesmo uma motocicleta bem rodada, mas com boa manutenção, pode ser mais confiável do que uma moto com menos quilometragem e uma manutenção negligenciada. Já para comprar uma Mirage 0km, pesquise o histórico da concessionária, isto pode determinar se você terá sorte ou azar com sua Kasinski. Um bom modo de fazer isto, é consultando se a loja onde você pretende comprar tem reclamações cadastradas no site Reclame Aqui.

Na estrada

Já li muitos relatos e assisti vídeos de pessoas que colocaram a Mirage na estrada em longas viagens e não se arrependeram.

http://www.youtube.com/watch?v=G3f8NPie4mA

http://www.youtube.com/watch?v=Q4zcRKiV1qE

Ficha técnica

Confira a ficha técnica completa da Kasinski Mirage 250 EFI

Leico - Fichas Técnicas

Anúncios

18 comentários

  1. Marcio Rosa · setembro 6, 2012

    Todas as motos de qlq cilindrada & fabricantes darão manutenções; umas mais, outras menos e a Mig 250 não é diferente de nenhuma outra moto.
    Ela tem em sua parte elétrica o ponto a ser ainda “bem topicalizado”, e o simples reposicionamento do retificador para a parte frontal da moto, melhorando a sua dissipação térmica, já trás resultados bem satisfatórios e o único item elétrico que apresentou falha na minha moto, uma EFI 2010, até o momento foi a bobina de ignição do cilindro dianteiro, já substituída, fora da garantia…
    Já na injeção, a Mig apresentou uma pequena falha no indicador GP (marcha engatada) que envia dados para a ECU controlar toda eletrônica da injeção e isso fazia a luz FI acender qdo este sensor aleatoriamente não não informava corretamente à marcha que estava sendo usada. Item substituído e problema solucionado, usando a garantia.
    As 2012/2013 já estão com injeções Delphi e que tmb está presente na linha automotiva da GM e representa bons avanços em qualidade para a moto.
    Vale registrar que estes defeitos nunca a fizeram parar e “andar de guincho” e tudo foi resolvido satisfatoriamente dentro da Kajin / Barra da Tijuca / RJ, c/ o mecânico Antônio.
    Aproveito para endossar a opinião de vários proprietários que as CC’s, em via de regra, não prestam um bom serviço pós-venda e sugiro que passado o período da garantia total de 12 meses, vc leve-a para um mecânico competente e de sua confiança para realizar as manutenções pertinentes e assim terás muitas alegrias com ela…

    Abs!

    • Levi's · setembro 8, 2012

      O que talvez faça a Mirage ter uma má fama e uma Honda que dá defeitos não ser tão mal comentada, seja o modo com a Kasinski e a Honda prestem assistência técnica. Se um proprietário de uma Honda que deu defeito foi bem atendido e teve seu problema rapidamente sanado, não sairá por aí denigrindo a marca e o modelo. Mas se um indivíduo que comprou uma Kasinski que teve várias visitas à concessionária ou que teve de acionar a justiça para ter seu problema sanado, com certeza sairá por aí fazendo alarde.

      O que tem que melhorar nas marcas menores, talvez não seja o produto (caso da Mirage), mas sim a assitência pós-venda.

      • Kleber Cezario · dezembro 9, 2012

        Disse tudo

    • Afonso Andrade · abril 29, 2014

      Olá, Tive uma Mirage 250 por 2 anos e foi um retificador atras do outro até que coloquei o danado na frente da moto com um chicote novo (tentei com da Falcon mas não deu, derreteu até o chicote) e mandei fazer um reforçado por encomenda (ainda esta em casa, quem quiser é só avisar). Bate o amortecedor com mais de 100kg, mas é só trocar pelo da 500F que fica perfeito. As concessionárias são um troço, com exceção do Edgar Soares na General. De resto a moto é excelente. Hoje tenho uma Shadow 750/07 é muito boa, mas tem problemas como qualquer outra custom, vibra…..

  2. Tony · outubro 17, 2012

    Tenho um amigo que comprou uma mirage 250/2011, os problemas elétricos e a quebra do cabo do acelerador, 6 em 2 meses, fizeram ele retornar a concessionária varas vezes, o gerente chegou a dizer: PQ VC NAO VENDE ISSO? Realmente as CCs são horríveis. Eu não aconselho a compra. O material é muito ruim, os cremos péssimos, oxidam rapidamente, a luz do F1 vive acesa, os amortecedores descascam rápido enfim….. NÃO RECOMENDO

    • Djunior · agosto 2, 2015

      Ótimos comentários… Tem uma trava na peça que fica ocoplada, junto a manete que se quebra ao colocarmos uma nova manopla mais bonita na moto, isso causa o rompimento pré maturo do cabo, peça é o punho de luz direito, dentro dela existe uma pequena travinha que se quebra ao forçar para instalar outra manopla… Isso acontece com varias marcas de motos, muitas vezes nós mesmos produzimos os defeitos….

  3. João Alcei · dezembro 9, 2012

    Comprei recentemente uma mirage 250 2011 zero na promoção da fábrica, andei pouco uns 1200kms, mas ate agora sem problemas, fiz a média de consumo na estrada não ultrapassando a velocidade recomendada na rodovia, fiz 30 kms litros cravados, é uma ótima média. Acredito ter feito uma bela compra, pois por onde passo todos ficam admirados da moto, por 11.990,00 preço que paguei pela moto o mercado só me oferecia a virago com 10 a 15 anos de uso.

    • Kleber Cezario · dezembro 9, 2012

      Bom saber, e vou além tenho um primo que teve uma por muito tempo 3 ha 4 anos e trocou por uma Kasinski gtr 650 dual tone agora eesa sim ele teve problemas de elétrica como comentado aqui na matéria, montagem errada, demorou uns 2 meses pra ele acertar a moto e como sempre mancada da concessionária

  4. claudio de faria veloso · março 22, 2013

    mulher mal cuidada vira prostituta! cuide senpre de sua moto com carinho faça todas revisoes vire um conhecedor da sua moto, assin vc sera feliz com sua mirage 250 como eu sou… abraço

    • Renato · outubro 12, 2014

      que otário!

  5. Mut's Ferreira · maio 22, 2013

    joguei meu dinheiro no lixo quando comprei uma,me deixou no meio da rua uma dez vezes, e assistencia??? nada um lixo, nao recomendo a ninguem que compre essa merda.

  6. Luiz Mendes · junho 13, 2013

    Tenho uma Mirage 2010/2011 e tive apenas um problema resolvido por um eletricista fora da concessionaria, pois tinha saído da garantia e a concessionaria queria trocar a ECU, que custaria em torno de R$2000,00. Achei um absurdo quando o eletricista disse que era um mau contato nos contatos da ECU. Paguei R$50,00 e já rodei mais de 10000 km sem nenhum problema. Ando todos os dias e não a poupo nem um pouco, como diz o Gaúcho “meto o pau “. Anda muito bem. Tenho o prazer de arrancar na frente de todos e ainda buscar os moto-boys, dando pressão no corredor.

  7. CARLOS ARAUJO · julho 13, 2013

    TENHO UMA KASINSKI COMET 150, MOTO COMPLETA DE TUDO,ME SATISFAZ TOTALMENTE,
    UM AMIGO MEU TEVE UMA GF 125, E FEZ RIO- MINAS 4 VEZES SEM PROBLEMAS, FICOU COM ELA UNS 8 ANOS, MOTO E MUITO QUEM CUIDA, SE E UM CUPIM DE FERRO, JA ERA.
    ALEM DE AMIGOS MEUS JA FORAM ASSALTADOS E PERDERAM SUA MOTO, POR TER A
    MARCA LIDER, TEM UM QUE ESTA NA SUA TERCEIRA MOTO, DUAS LEVARAM,

  8. Pedro · outubro 11, 2013

    Tem gente reclamando da crz 150 tbm
    http://www.reclameaqui.com.br/1814828/kasinski-motos/kasinski-um-erro-o-barato-sai-caro/
    http://estadodeminas.vrum.com.br/app/noticia/motos/2011/06/08/interna_motos,43982/kasinski-crz-150-do-ceu-ao-inferno.shtml

    Fui para kawasaki e não me arrependo, meu amigo do litoral de sp comprou a gt 250 e logo no primeiro mês deram problemas de montagem (parafusos soltos, cabo da bateria solto) e por problema elétrico sofreu acidente.

    já pensei seriamente em adquirir kasinsk naked, mas agora não vejo como opção. Talvez daqui alguns anos eu volte a cotar ela para comprar a marca melhorar e tiver moto de meu interesse.

    Sobre a custom mirage 250 parece valer a pena.

  9. Oswaldo · dezembro 16, 2013

    Eu tenho orgulho de ter uma Mirage EFI – é uma moto confiável e valente, boa de estrada consegue acompanhar motos de maior cilindrada, a onde ela para, todo mundo olha, além de ter vários acessórios a disposição para deixa-la ainda mais linda.

  10. Marco · março 25, 2014

    bom o meu ñ é resposta , estou pesquisando a muito tempo sobre a moto .
    foi o 1° lugar que encontrei boas informações sobre a moto.
    já vi vários modelos similares mas sempre acreditei que a mirage é melhor , acredito que moto custom é para quem gosta de estilo na hr de pilotar .
    espero em breve adquirir a minha e desde já agradeço todas as informações .

  11. Gilvan · junho 22, 2016

    Nunca possuí uma mirage, gostei muito do modelo e quero uma. Porem fico com medo dos comentários que vejo por aí. Uns dizem ser boa, outros descem o pau nela. Tenho uma fan 125 muito boa. Nunca me deixa na mão, estou com receio de troca-la na mirage e me arrepender depois! Iai oque faço?

    • Levi's · novembro 10

      Gilvan boa noite,

      Vejo dois caminhos para você: seguir seu cérebro e ficar com a sua confiável e econômica Honda Fan… ou seguir seu coração e ficar com a estilosa e incógnita Kasinski Mirage.

      Lembrando que qualquer outra moto que você adquirir, independentemente da marca, modelo ou ano, pode te trazer alegrias ou desilusões. Como eu disse, você pode ficar seguro com uma escolha mais racional ou encarar uma grande aventura com uma escolha mais emocional. Então o único que pode te responder se você está preparado para uma aventura, é você mesmo!

      Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s