Falta de assunto na TV

Faz tempo que estou pra escrever este artigo, mas como acho que TV costuma ser uma perda de tempo, fui pra lá. Mas hoje quando passei em frente a uma loja de eletrodomésticos, uma das TVs estava exibindo aquele programa “Hoje em Dia” da Record com a chamada: “Vaidade: galinha pinta as unhas!” Definitivamente a TV brasileira está falida, numa completa falta de assunto. Tão difícil quanto encontrar um bom conteúdo na programação, é saber qual o programa mais bizarro e inútil. Nos fins de semana são aqueles programas de auditório que não sabem o que inventar, durante a semana são estes programas voltados às donas-de-casa que hora mostram um bando de gente humilde e mal educada discutindo a intimidade familiar no programa da Cristina Rocha (SBT), ou é a Sonia Abrão que fica a tarde inteira debatendo sobre algum crime polêmico com especialistas de segurança (porque na época do Big Brother, ela fica comentando sobre o reality show global com outros desocupados). Outra dezena de canais são ocupados por pastores pilantras querendo angariar fundos para seu reino de glória particular. E sem contar com este programa de variedades que citei acima, o “Hoje em Dia” que chegou ao cumulo de exibir a tal reportagem sobre uma senhora que pinta as unhas de sua galinha de estimação. Espaço na televisão nunca foi barato, e gastar tanto dinheiro para exibir este lixo televisivo é no mínimo falta de assunto ou as redes televisivas subestimando a população.

Num país com tanta carência de ensino, acho que a TV aberta poderia fazer mais pelas pessoas em geral, do que exibir idiotices gratuitas. As emissoras brasileiras poderiam investir muito mais em documentários de todos os tipos para trazer informação, cultura e aprendizado a quem precisa. Canais internacionais como History Channel, Discovery, BBS, National Geografic etre outros, são exemplos que poderiam ser seguidos aqui no Brasil. Um bom ponto de partida é a TV Escola (UHF parabólica) voltada para o aprendizado popular e que exibe documentários internacionais sobre diversos assuntos. E não se trata de banir programas de entretenimento em prol de documentários científicos, mas extirpar apenas o dispensável e inútil. Tudo aquilo que não traga nada de positivo ou relevante à população deveria ser repensado.

Mas você pode questionar sobre a preferência da própria população por programas inúteis, afinal, se a emissora está exibindo programas com conteúdo de baixa qualidade, é porque tem audiência. E é lógico que as emissoras vão sempre atrás de audiência o que se traduz em lucros, mas onde fica a responsabilidade social das emissoras de TV? E será que a população assiste a estes programas acéfalos por costume e facilidade de compreensão? Não seria caso de começar a acostumar o povo a assistir programas mais enriquecedores? Talvez este não seja o interesse dos dirigentes deste país que não quer uma população consciente e contestadora. E acredito que a mudança deste país partirá não dos governantes, mas do próprio povo que deve receber sim mais educação, cultura, informação, etc. e a TV poderia ser um ótimo canal para isto. Mas enquanto esta iluminação não acontece, divirta-se assistindo algum cabeleireiro dando dicas sobre corte de cabelo ou desligue a TV e vá ler um livro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s