Cronologia da CB 400/450

A linha CB 400/450 durou 14 anos no mercado nacional, passou de motocicleta dos sonhos a item brega, mas de qualquer forma se tornou uma clássica e ainda hoje é objeto de desejo de muitos motociclistas. Conheça as várias versões deste best-seller nacional ao longo do tempo.

Em junho de 1980 é lançada a CB 400 (mais japonesa do que nacional, apenas 15% de seu valor era correspondente a peças nacionais). Com tanque de 17 litros, motor refrigerado a ar de 2 cilindros paralelos de 400 cc, 3 válvulas por cilindro que gerava 40 cv a 9.500 rpm e torque de 3,2 kgmf a 8.000 rpm.

Já em outubro de 1981 estava disponível a CB 400 II com guidão mais alto, e pára-lama dianteiro na cor da moto e freio dianteiro com disco duplo, enquanto o traseiro permanecia a tambor.

Em agosto de 1983, apareciam as CB 450 com cilindrada aumentada para 447 cm³, gerava 43,3 cv de potênciae torque de 4,3 kgmf a 6.500 rpm. E para reforçar a novidade, a Honda apresentou a CB em duas versões: Custom e Esporte. A Custom voltou a ter pára-lama dianteiro cromado, guidão alto e apresentava lanterna e alça de apoio bem integradas à rabeta. Os logotipos eram dourados e tendia a um estilo mais norte-americano.

Lançada em conjunto com a Custom em fins de 1983, a CB 450 Esporte tinha um design mais europeu destacado pela pequena carenagem de farol, freio dianteiro com duplo disco e traseiro com disco simples (e enorme). A pintura apresentava grafismo bicolor. Tanto a Esporte quanto a Custom apresentavam novidades como o pisca-alerta, lanterna traseira com lampada dupla, marcador de combustivel no painel, radiador de óleo e uma barra estabilizadora na suspensão dianteira.

A chegada da CB 450 em 1983 não significou o fim da CB 400 que continuou em produção na versão Tucunaré, mas com roupagem da CB 450 standard incluindo o farol quadrado e a rabeta mais dinâmica. A Tucunaré era uma opção básica da linha CB e continuou em produção até outubro de 1984 quando deu lugar à CB 450 básica.

Entre maio e  junho de 1986 a Honda ofereceu uma versão limitada da CB 450 Esporte denominada “Nelson Piquet” com as cores da equipe Williams de Fórmula 1 do tricampeão brasileiro. Só não é mais rara do que a versão Policial.

Em março de 1986, a Honda tirava de linha as versões Custom e Esporte e as substituia pela versão TR, mais simplificada com guidão alto da Custom e alça de apoio da Esporte. O conjunto de freios retrocede e volta a ter disco simples na dianteira e tambor na traseira.

Em novembro de 1987 a Honda volta a equipar a CB para mantê-la atraente frente às rivais: substitui a TR pela DX que volta a ter freio dianteiro com duplo disco e traseiro com disco simples. A DX duraria mais 7 anos, quando em 1994
saia de linha por se tornar obsoleta frente às opções que chegavam com a abertura das importações.

Um post scriptum neste artigo: a CB 450 P, que foi uma versão especial criada para a polícia. Começou a ser fabricada em 1985. Este modelo tinha um sistema elétrico mais reforçado para receber sirenes e giroflex e rádio de comunicação. O banco era tipo sela, monoposto. A motocicleta era equipada com dois alforges laterais em fibra, um bauleto com giroflex (no lugar do carona), mata-cachorro com giroflex e pára-brisa. A fabricação deste modelo foi até 1996, dois anos após a extinção do modelo “civil”. Diga-se de passagem, é a versão mais rara de uma CB 450.

Confira a ficha técnica da Honda CB 450 DX

_______________________________________________________________________

Fontes: 1) Best Cars Web,      2) Motonline

About these ads

58 Responses to Cronologia da CB 400/450

  1. Afonso Leal de Freitas disse:

    Linda a forma de, como observar a evolução de uma Moto Classica,a cb 400/450.Mais,o que gostaria de saber,é,se alguem possa ter um catalogo ou folder na época (panfleto ) com a reais e opções de cores e componentes de fabrica,tipo,cor,,equipamentos enfim uma discritiva para esta moto,a cb 400/450 ano 1982/3/4.Caso alguem possua, favor manter contato via e mail,que responderei e iniciaremos contato.Uma boa tarde e um ANO NOVO DE 2011 a tds.Grato,.
    Zé Comeia (Panteras de Niteroi Moto Grupo)

  2. Leonardo Ribeiro disse:

    Boa noite,
    Caro Levi, tenho uma cb 450 85/86 igual a da sua foto que ganhei do meu tio que a comprou zero km, porém os anos se passaram e a moto ficou 3 anos parada então algumas partes ficaram muito estragadas carenagens, pintura em geral porém o motor está em perfeitas condições com 65000 km rodados e todo revisado.
    Desde então quero restaurar a moto mas quero muitas informações antes do inicio deste processo quero fotos, detalhes mais reais e acho que vc poderá ter estes aparatos caso tenha entre em contato comigo pelo email pra conversarmos melhor pago qualquer que seja a despesa.

    Uma boa noite

    Leonardo Ribeiro.

  3. Celso disse:

    Olá Levi, boa noite.
    Tenho uma CB 400 II, 1982 e preciso refazer a pintura dela.
    Ela é da mesma cor que a que você postou (vinho) e preciso saber o código da cor.
    É possível encontrar essa informação?
    Obrigado pela ajuda.

    • Levi's disse:

      Sim, Celso. É possível. Vou buscar informações precisas e te retorno, ok?

    • Levi's disse:

      Boa noite, Celso. Não encontrei o código da cor oficial da sua moto, mas te indico a Valdir Pinturas (11-3859-4815) daqui de São Paulo, que tem todos os códigos e grafismos das Hondas 70 / 80. Abraço !!!

    • Guerreiros MC disse:

      OI CELSO TENHO UMA OFICINA QUE SE DEDICA A ESPECIALIDADE DE RESTAURAÇÕES DAS MOTOS ANTIGAS 1993804331 ABRAÇOS

      • celso disse:

        deiche seu endereso para mim tenho uma cb e ela ta fahlando ja troquei a vela e nada adiantou

  4. ENTREI NO SITE,SEM SABER DO QUANTO DE INFORMAÇÕES OBTERIA.ALÉM DE TOMAR CONHECIMENTO DE OUTROS INTEGRANTES DE TAMANHA RIQUEZA QUE É O MUNDO DAS CB’S.

  5. tiago disse:

    tudo bem pessoal,ak na minha cidade me ofereceram uma cb 450 custon ano 83,inteira e muito linda.peço opiniao para qm tem essa moto ja ha algum tempo,sobre peças,manutençao,enfim,prós e contras da moto.valeu.

  6. Ricardo disse:

    Tenho uma CB Custon ano 1986/1986 e aprendi a admirar a moto , ela se adequa a minha forma de pilotar , é incrivel como esta moto é forte e leve nas curvas , virou meu xodó .

    • Levi's disse:

      Pois é Ricardo, à primeira vista a CB 400/450 são grandes e pesadas, mas depois de um tempo, você percebe que são leves e ágeis. Tive uma 83 preta por oito anos e sinto saudades dela até hoje. Tenho planos de ter uma 450 DX num futuro próximo. Parabéns pela máquina. É uma moto que vai te deixar saudades (isso se um dia você se desfizer dela).

      Abraço!

  7. RODRIGO GO disse:

    olá amigos, comprei uma cb 45O tr 86, ela veio com a carenagem de farol da esporte, não devo ficar com a carenagem, esta em otimo estado. caso alguem se interesse entre em contato comigo. aqui mesmo.

    sempre tive paixão pela cb , hoje me sinto realizado.

    um abraço.

    • Levi's disse:

      Cara, parabéns pela máquina! Tive uma 400 ano 83. Sem dúvida você perceberá que é uma moto muito robusta e gostosa de usar no dia-a-dia. E comparando com outras motos médias, o custo de manutenção dela é relativamente baixo. Mas na minha opinião, mantenha a carenagem no farol. Além de dar um toque de exclusividade na moto, será muito difícil de comprar outra peça destas, caso você se arrependa.

      Abraço e felicidades com a motoca!

      • RODRIGO GO disse:

        Obrigado pela dica, estou nas nuvens, quanto ao custo a cb pelo que ja calculei com meu mecanico, ela vai ser mais economica do que minha cbx 250 anterior. Sem contar que é mais presença, motor, conforto…

        um abraço.

  8. Queridos amantes da cb 400. hoje realizei um sonho pois tenho 35 anos e consegui comprar minha primeira cb 400 ela é vinho e o ano 1982. esse sonho eu tinha desde a época de criança pois meu pai tinha uma idêntica a essa à procura foi grande mais consegui!!!!,eu ficava sonhando com o dia que ia ter a minha….confesso que minha hd 883 vai ficar um pouco parada agora pois vou passear muito com a cb.

    • Levi's disse:

      Vejo muita gente (mal informada) criticando a CB 400/450 e até comparando-a (sem muito sentido) com Twister, Falcon, etc. Para mim a CB foi uma das melhores motos produzidas no Brasil. Prova disso, é que hoje, mais de 30 anos após seu lançamento, ainda tem uma legião de fãs. E justiça seja feita: a CB é moto para bons entendedores.

      • beto disse:

        E isso ai companheiro, quem entende de motos sabe quando a gente diz CB 400 ou 450 estamos falando de uma moto fabricada a mais de 30 anos, com um desempenho e estabilidade total para o ano que foi fabricado.

        beto

  9. Leandro MG disse:

    Muito boas as informações do site. Viajei na história das CBzonas.
    A menos de um mês realizei um sonho. Deus me abençoou e consegui encontrar uma CB 450E ano 84. Estou em lua de mel… Kkk…
    Agora sou CBzeiro.
    Motoca show!!

  10. Rafael Leon disse:

    Ola a todos. Moro em Santos/SP e gostaria de adiquirir uma CB 400 II porém tenho pouco conhecimento quanto ao estado de conservação e custo/benefício.Meu interesse maior é em relação a sua manutenção; facilidade e/ou dificuldade de achar peças, dentre outras dúvidas… Agradeço desde já… Rafael Leon

    e-mail: rafalfr@hotmail.com

  11. walter disse:

    Para quem não conhece uma CB quando adquire, pede até perdão pelas palavras mal ditas sobre a moto. Tenho uma 450 E 1984. Se minha mulher me perguntar: ou a moto ou eu, vou sentir saudades da minha mulher. Não troco, não dou, não empresto. Acabo de reformar ela. Está maravilhosa.

  12. J. Nilton disse:

    Minha companheira já que a sou solteiro a minha “GALEGA” CB 450 TR 1987(branca) me sacia a saudade da da “NEGONA” CB 400 1981 que fui de Ireccê -Ba ao RJ 1º ROCK in RIO 1985 ineskesivel,,,,,,,,Por isso a minha GALEGA ñ Vendo, ñ Empresto ñ Dou,,,,!

  13. leonidas cardoso disse:

    Amigos CBzeiros, tbem acabei de adquir meu sonho de consumo, uma cbII 83 preta. E olha que já tive uma ninja zx11 com 4 anos de uso! Más nada se compara a uma CB. Se por ventura alguém souber ou tiver um paralama diant. original, por favor entre em contato: leo.bg5@gmail.com
    Abrçs a todos os amantes da linda CB.

  14. Adalberto disse:

    Hoje tenho 44 anos ha tres anos compprei uma cb 450 dx ,um sonho desde a adolesencia, demorei uma semana para me tornar parte dela, hoje percebi que ela foi feita pra mim,ando no transito com ela,pois anda muito enas curvas ,e arrancadas,moto maravilhosa!

  15. ADRIANO ESSER disse:

    BOA TARDE TENHO UMA CB 450 DX ELA TA 5 ANOS PARADA , TO QUERENDO REFORMAR ELA , MAIS NO DOCUMENTO DELA CONSTA Q ELA É UMA CB 450 S MAIS ME FALARAM QUE ELA É CB DO NELSON PIQUET COMO POSSO DESCOBRI ?

    • Levi's disse:

      Boa noite, Adriano!

      As CB 450 Sport começaram a ser fabricadas no início de 1983 até meados de 1986. Para marcar o fim do modelo Sport, a Honda lançou a série especial Nelson Piquet que foi fabricada apenas entre maio e junho de 1986. Para saber se sua moto era originalmente uma Nelson Piquet, você deve descobrir a data de fabricação dela, ou se o número de chassis equivale a alguma Nelson Piquet fabricada, já que ela não tinha nenhum acessório (além da pintura) que a diferenciasse de uma Sport regular. Vale lembrar que por conta da pintura extravagante, muitos proprietários a repintaram com cores mais sóbrias, o que pode ser o caso da sua.

  16. joao luis da silva disse:

    ola tenho uma cb 450 tr 1987 azul que comprei a 7 meses, estou em lua de mel com ela.kkk já tive uma cb400 1982 preta que era toda original, para quem esta pensando em comprar uma não fique com medo de mecanico ou peças, cb é uma paixao não tem custo….

  17. chavess disse:

    ola pessoal quando eu era criança sonhava em ter uma cb qdo eu crescer, vim realizar meu sonho com 28 anos, tive um cb450 85 preta e vermelha fiquei com ela uns 4 anos foi maravilhoso depois a vendi, um dia passando pelo bairro do tremembe em sp vi uma cb450 esport na calçada com placa de vende-se parei so de curioso para ver e fiquei com ela uns 5 anos foi maravilhos, viajei muito com ela, era uma delicia lava-la nos domingos de manha, que saudade ela estava impecavel, um toque que posso dar evitem peças paralelas na cb pois ela e bem exigente e forte as paralelas nao aguentam abraçossss

  18. SERGIO DE MELLO QUEIROZ disse:

    um testemunho: quando tinha meus 16-17 anos, visitava sempre a loja Cabral em Curitiba, para namorar a CB. Na época quem tinha era abastado. Em 1984 pude ter uma CB 82 prata, depois em 1999 localizei uma TR, depois uma DX, pilotava as CBs da PMPR, mas somente em 2009 a sorte bateu em minha porta. UMA CB450 CUSTOM, VINHO, 1985, 34.000 Km, Toda original. A tenho e busco em 2015 uma placa preta. Se não é paixão… é amor pela Citizen BAnd.
    PS.: presenteei meu filho com uma XLX350R 1990, azul, 24.200Km. Pergunta se ele vende. A resposta é JAMAIS!
    Abraços do PAraná.

    • Levi's disse:

      É isso mesmo! O problema de ter sido dono de uma CB, é que você sempre irá querer uma. Eu mesmo sonho em ter outra. Com tantas motos modernas por aí, eu sonho mesmo é com uma boa e velha CB.

  19. Jose Carlos disse:

    amigos cbzeiros tambem consegui realizar meu sonho,comprei uma cb 400ll 1983 grena,foi paixao a primeira vista,e se porventura alguem souber quem tem o emblema cb400l da tampa lateral entre em contato, abraços e vida longa a cb…

    • Levi's disse:

      A minha CB era do mesmo ano que a sua. Só que a minha era aquela preta com faixas vermelhas. E essa tampa lateral é problema. Geralmente quando você compra a paralela, o pino de fixação não bate com o furo.

  20. Tarcisio Martins disse:

    Gostei muito da matéria, a poucos dias adiquiri novamente uma CB450 DX 90 também já possui uma 86 esport excelentes motos.
    Agora é so curtir uma estada.

  21. mtsmnds disse:

    ótimo post! unico lugar na internet onde pude achar tao detalhado. no entanto nao vi nada sobre a 400dx. é a mesma coisa que a 450dx só que com a diferença do motor? estou interessado em comprar a de um amigo meu e achei esquisito pois nunca tinha visto uma 400dx.

    abraço!

    • Levi's disse:

      Boa tarde!

      Você está certo: a versão DX só existe com motor de 450cc e todas a partir do ano 1987. Esta que seu amigo está te mostrando, pode ser uma CB 400 Tucunaré de 1983 que saiu com o kit das DX, mas inferior em equipamentos.

      Além das 50cc a mais, a DX tem freio dianteiro com disco duplo, e traseiro com disco simples. Na Tucanaré o disco dianteiro é simples e o traseiro é a tambor. Mas mesmo isso pode ser adaptado nas CB 400II

  22. cleber disse:

    Ola Galera to com uma grande Duvida , gostaria que vcs me ajudassem por favor , comprei minha Cbzona a uns 2 meses e estou restaurando a rigor Bichona, então gostaria de saber se o farol dela é quadrado ou redondo, ela é uma CB 400 II 1983 preta ,gostaria de levar a Originalidade em 1 lugar me ajudem por favor Obrigado…

  23. Juarez de Brito disse:

    Tenho uma DX 96!!! Como é possível? Estou curioso, consta no documento ano e modelo 1996…

    • Levi's disse:

      Desconheço qualquer CB 450 que tenha sido fabricada em 1996. Pode ser que tenha sido alguma unidade que tenha sobrado após o encerramento da produção.

  24. Juarez de Brito disse:

    E consta no documento cb 450 P, alguma luz?

  25. fabio disse:

    amigo juarez a cb 450 P 1996 foram as ultimas em estoque da honda e fornecidas a policia militar por isso o P de POLICE,sua moto é de leilao do departamento de transporte do estado.

    • Pablo Copceski disse:

      Olá Fábio, consegui comprar recentemente uma rara CB 450 P 1996, infelizmente o antigo proprietário modificou sua cor original, estou iniciando o processo de restauração e gostaria de colocar a cor original do modelo, assim como as faixas do modelo original, voce saberia onde posso encontrar algum referencial desse modelo, pesquisando na internet ela quase “não existe” e muitas pessoas até desconhecem sua esse ano.
      Obrigado pela ajuda

  26. Otávio disse:

    Prezados gostaria de uma ajuda, a poucos dias comprei uma cb450 oriunda de um leilao se nao me engano da policia militar do parana, ela veio com a pintura branca e faixas pretas e dourada como de praxe, alem de um mata cachorro com duas lanternas vermelhas dianteiras, outra coisa que me chamou atencao o paralama traseiro e mais comprido com a lanterna identica a do modelo 400, nao veio com nenhuma rabeta e um acessorio de ferro que pega nos parafusos do paralama de ferro e fica fixado exatamente onde ficaria o carona, creio eu para fixar algum bagageiro de apoio ou giroflex. Bem agora vem as duvidas, seria mesmo um modelo policial? no documento nao aparece nenhum tipo de referencia ao modelo que seria o chassi começa com o numero um e termina com o numero dois. Estou com uma baita duvida se coloco ela totalmente original com os bagageiros laterais e banco simples sem carona ou se a modifico para o modelo da epoca mas ai surge outra duvida… nao sendo policial que modelo essa motocicleta seria, custom, E?
    Se puderam colabora com seus conhecimentos eu agradeceria… meu intuito e ter uma CB o mais original possivel ainda mais pelas condicoes que comprei ela.

    Obrigado

  27. Otávio disse:

    So para complementar a CB 450 que comprei é ano 1985. Obrigado

  28. Levi's disse:

    Bom dia Otávio!

    Só pelo mata-cachorro com lanternas vermelhas, você já mata a charada de que a sua é uma CB 450 Policial. É que em 1985 não vinha nada especificado na documentação da moto. No final do artigo, coloquei a imagem da traseira de uma CB 450 da polícia para você comparar com a sua.

  29. Otávio disse:

    Meu amigo, depois das fotos e do seu comentario, sem dúvida é uma cb policial 1985, voce nao tem nocao do sorriso que abri após confirmar isso rs….
    Bem agora é partir para a restauração, por ser tratar de um modelo raro nao vou modifica-la. Sem querer abusar ainda mais de voce. Saberia onde posso conseguir as peças que faltam para ela? Obrigado e parabens pelo canal que voce tem aqui e ajuda que da aos entusiastas dessa verdadeira guerreira!

  30. bidwin lima disse:

    ola Levi`s tenho um cbzão dx93,minha preocupação é com peça de reposição ,,,pergunta quais as lojas de peças mais positivas do seu conhecimento (fora as lojas da marca) motoabraço…

    • Levi's disse:

      Boa noite, Bidwin

      Parabéns pela motocicleta que é um ícone na história motociclística neste país.

      O problema da CB 450 é que o prazo que obriga a Honda a fornecer peças deste modelo se extinguiu em 2004. Muitos fabricantes ainda fornecem peças novas, mas a maioria apenas peças de acabamento ou reposição periódica como retrovisores, cabos, bateria, etc. Peças mais específicas do motor, talvez você só encontre em sites especializados em motos antigas como o http://www.motosantigas.com.br. E talvez em sites internacionais, pois nossa CB 450 foi lançada no exterior a partir de 1965 como CB 450 K0 e foi até 1974 na série K7 (com algumas mudanças estéticas, mas com o bom e velho bicilíndrico que todos nós conhecemos).

      Abraço e boa sorte com a máquina.

  31. luiz henrique disse:

    Olá Levi´s . Sou cbzeiro tb. Meu nome é Cabriola sou do sul da Bahia, tenho uma 450/87 uma máquina lindissima como toda linhagem CB. Porem temos problemas com peças originais a saber: caixa do farol, lanterna do stop, cabo do conta giros e o banco. Pois a chapa dos bancos similares é uma vergonha para serem colocados nas máquinas.

    • Levi's disse:

      Boa tarde Luiz Henrique,

      Infelizmente algumas peças da CB 450 você só encontra usada ou paralelas de baixa qualidade. Talvez ainda encontre em sites da motopeças da Inglaterra, onde ela era vendida como CB 450 Twin. Vou ver se encontro o endereço do site e divulgo aqui.

      Obrigado pela visita!

  32. Marcelo disse:

    Olá Levi´s. Tenho uma CB 450P/91 (modelo Police Bomber). Gostaria de saber se as peças dela (estou restaurando ela) são as mesmas do modelo DX. Obrigado.

    • Levi's disse:

      Boa tarde Marcelo!

      Obrigado pela visita. E a 450P foi montada em cima da 450 DX, você pode perceber isto pelos discos duplos na dianteira + o discão na traseira. Além do acabamento com, a diferença é que a série policial tinha um reforço na parte elétrica para suportar o sitema de comunicação e os giroflex/sirene.

      Abraço!

  33. Valter disse:

    Quem é apaixonada por veículos sabe que alguns marcam a vida da gente. Tenho 60 anos, tive CG, Agralle, e estou na terceira CB400. Só uma zero. A atual, uma 81, roda diariamente no trânsito de SP há 10 anos comigo. Nunca me deixou na mão. Tenho uma RF900 – essa eu vendo – mas a CB vai até o fim comigo. A moto mais confiável e prática que já tive.

    • Levi's disse:

      Boa tarde, Sr. Valter!

      Obrigado por dividir sua experiência com a CB! Relatos assim ajudam a derrubar o mito de que a CB é uma má opção de compra. E a melhor opinião é a de quem tem e convive com a moto!

      Abraço!

  34. Para quem precisa de peças de CB 400 / 450, segue:
    http://www.ebay.com
    http://www.motosantigas.com.br
    A casa da CB no Mercado Livre
    http://www.partzilla.com/parts/search/Honda/Motorcycle/
    Moto Matsuo – Lapa – SP
    Hondasa

    • Levi's disse:

      Arthur, agradecemos a gentileza em fornecer tal informação para todos os usuários que procuram ajuda na manutenção de suas CB’s.

      Abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 163 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: